quarta-feira, 14 de setembro de 2011

DADOS DO MUNICÍPIO DE COLNIZA

LOCALIZAÇÃO:  Noroeste Matogrossense
LIMITES: Ao Norte com o estado do amazonas, ao leste com o estado de Rondônia, ao sul com o municipio de Aripuanã, ao leste com o município de Cotriguaçu e ao sudeste com o município de Rondolândia
CIMA: Tropical Úmido, com temperatura média em torno de 26 C
POPULAÇÃO:29 mil abitantes aproximadamente
ELEITORES APTOS A VOTAR: 17.355
ÁREA TERRITORIAL: 27.925 Km ou 2.793,476,07 hectares
DISTÂNCIA DA CAPITAL: 1.160 Km
DISTRITOS: Vila Guariba- 150 Km ao oeste- Três Fronteiras-315 Km
DATA DA ELEVAÇÃO DA CONDIÇÃO DE DISTRITO: 31/05/98
DATA DA EMANCIPAÇAO:26/11/98
ANIVERSÁRIO DA CIDADE:26 DE NOVEMBRO
PRINCIPAIS RECURSOS HÍDRICOS: Rio Aripuanã, rio Guariba e rio roosevelt.
O HINO
O Hino foi oficializado pela Lei n.º 162-3 de 03 de Novembro de 2004, sendo o autor da letra o Sr. Elpidio da Silva Meira e da Música o Sr. Jose Francisco Monteiro, este é o hino oficial de Colniza;
A BANDEIRA
A Bandeira foi criada a partir de um concurso municipal realizado nas escolas municipais e estaduais, o vencedor,professor Márcio Aparecido Lopes Pereira e oficilizada pela Lei nº. 162-3 de 3 de Novembro de 2004 
O BRASÃO
“O Brasão de Armas do Município de Colniza, assim se descreve: Dois ramos de café à esquerda e a direita que simbolizam as plantações deste produto e de sua industrialização.
Um hexágono, no alto do livro simboliza os diamantes que são símbolos da pureza da terra e do povo de colniza. Dentro do hexágono, estão representando a pecuária e as matas, pelas figuras de uma vaca e árvores no pasto. 
Economia
A economia de Colniza, está baseada na agricultura, pecuaria, comércio, indústria, minério e áreas de preservação permanentes, sendo algumas dessas áreas destinadas ao extrativismo e ao turismo. Na agricultura, a base econômica é a agricultura familiar, o município conta com 07 (sete) Projetos deassentamentos de Reforma Agrária regularizados ou em fase de regularização pelos órgãos competentes”.
História
Colniza foi projetada antes mesmo de ter moradores nela. Os primeiros povos a habitarem a região eram os seringueiros e ribeirinhos denominados “beiradeiros” que viviam às margens do rio Roosevelt. No ano 1986 começava a abertura das primeiras estradas, as primeiras ruas em meio a mata amazônica. Colniza começava a sair do papel, a empresa de colonização se instalou com suas equipes de mato e de construção onde hoje é chamado de “colniza velha” e lá construíram as primeiras casas que seriam habitadas pelos funcionários e familiares da empresa Colniza Colonização.
As primeiras obras a se construírem no município foi a sede da colonizadora, uma escola estadual que é a escola Bernardino Gomes da Luz, um Posto de Saúde o loteamento urbano com abertura de ruas e rural com abertura das linha vicinais que dão acesso ao que hoje se chama Projeto de Assentamento Perseverança Pacutinga. Também marca na historia de Colniza a época de garimpos, o qual teve papel muito importante no desenvolvimento do município, esta atividade por um longo período foi quem manteve a economia local, os garimpos explorados na época eram garimpos de ouro conhecidos por: Garimpo do Moriru, Garimpo do Natalzinho e Garimpo do Santo Onofre ou Natal; as atividdades de garimpo empregavam muita gente e traziam renda para o município, após a mudança de economia nos anos 90 houve a inviabilização dos garimpos, onde várias pessoas tiveram que procurar outras atividades para seu sustento
Durante uma década, o município viveu como distrito do município de Aripunã. Somente em agosto de 1998, ocorreu o primeiro plebiscito para a emancipação, mas não foi aprovado, pois não se alcançou a quantidade necessária de votos para tal fato, mas novamente se levantou um movimento pró-emancipação de Colniza e em 3 de outubro de 1998, fez-se o segundo plebiscito e desta vez os votos foram suficientes para a criação do município e cumprindo o anseio da população a Lei Estadual nº. 7.604 de 26 de novembro de 1998, de autoria do Deputado Estadual Pedro Satélite, tornou emancipado o Município de Colniza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário